Design Thinking Dojo na uMov.me

Num Dojo com mais conversa do que qualquer outra coisa, discutimos a abordagem do design thinking e de como podemos usá-la no nosso dia-a-dia. Em qualquer profissão, mas especialmente no desenvolvimento de software, para:

  • Validarmos pensamentos/idéias, transformando-as em algo visual
  • Gerando um entendimento compartilhado do que estamos discutindo
  • Fazendo perguntas que tragam à tona o sentido daquilo que produzimos
  • Repetindo esse processo sempre que necessário, levando-o na nossa “caixa de ferramentas” (toolbox)

Abaixo, a apresentação que guiou o nosso papo sobre o tema.

Anúncios

Startup Dojo? O que?

Um dojo de programação, Coding Dojo é um conceito usado para se praticar programação, através de problemas de lógica que ajudem a exercitar princípios como automação de testes, desenvolvimento orientado a objetos, padrões de projetos, enfim, tudo que possa nos ajudar a ter código limpo. 

Um StartupDojo tem o mesmo fim do caminho da prática, mas pensando em desenvolvimento de produtos e ideias que “alguém tem”. Uma diferença do Codign Dojo é que o “problema” normalmente vai continuar de uma edição para a outra. 

O que se busca no StartupDojo é aprender e entender o próximo experimento a ser feito, para poder validar um modelo de negócios. 

Aqui em Porto Alegre, eu (@dwildt) organizei um StartupDojo e começamos a fazer também dentro da Trevisan Tecnologia. Isto vai ajudar cada vez mais nossa equipe a “ter mais awareness” (seria algo como “ficar mais ligado”) sobre os produtos que desenvolvemos e que vamos ainda desenvolver. E saber que existem métodos diferentes para exercitar e evoluir modelos de negócios. 

Links relacionados da história: